Viaje por aqui......  
 
   



BRASIL, Mulher, Música, Livros
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 Day
 Longhini
 Cavalaro
 NeilaStorti
 Simône
 Bracioli
 Marcela
 Isa
 Galvan
 Zé Marcos
 Manhani
 Luando
 Miss
 Frika
 Joyce
 Tamyris
 Duda
 Ester Leão
 Jean Fronho


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 


Consulta de sono

 Antes de dormir, a oração ao pé da cama é sagrada, lógico. E quando o cabelo se amassa com a fronha, o que sonhar? As ilusões do não acontecido ou até mesmo da situação vivida parece atordoar a cabeça. Aí vem-se então a mudança de direção. Vira do lado esquerdo, direito, muda a perna de lugar, e nada de saber o que sonhar. Será que sonhamos? Mas, se nos programamos para ter sonhos, o porquê de sonhar?

 Pergunta sem resposta. Ahhh!!! Será mesmo que não é sonhar? Puxa, além do único momento de desligamento, a própria manivela do cérebro consegue fazer do sonho um não sonho.



Escrito por Nah às 20h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Termômetro da Sociedade

 "Estranho seria se eu não me apaixonasse por você", Cássia Eller.  Já aqui na vida humana e urbana sem letras de shows, se apaixonar por uma rotina de vida, é uma acomodação. "Não vou me adaptar", de Nando Reis. Adaptação que não há? Como, se é a partir da rotina que se torna a acomodação. Palhaçada de vida!!!

            O acordar cedo e, sair com o mau gosto do sono. Encostar na janela que ainda é escura pelo céu que não clareou. Aturar muleque, violência, polícia, desemprego e enfim, diário normal de alguém que precisa explodir antes da catástrofe. Qual? Da loucura. Esse corre-corre, esconde-esconde dentro de casa para se proteger do bandido lá de fora. Segurança? Nem cerca elétrica, câmera, seguranças, cachorros conseguem amenizar o perigo. E o que sobrará da saúde? O sobe e desce da pressão, a falta de ar, o cansaço das consultas caras. Ufa!!! Quanta turbulência!!!!!

            E o pior de tudo é gente que escreve, assiste programas culturais, e nem assim muda alguma coisa. Desabafo? Talvez sim, mas a certeza de que chega um tempo que para estourar a cabeça de um, é pouco.  "Um pouco mais de paciência."

               



Escrito por Nah às 19h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0